da

da

Opinião: Cuiabá e LEC orgulham MT e dão exemplo de gestão ao restante

Foto: Por Cuiabá, MT

Cuiabá e Luverdense há tempos mostram que destoam do restante dos times de Mato Grosso que pecam pelo amadorismo e parecem gostar de ter bonachões nas diretorias. A temporada 2017 comprova que ambos estão à frente de todos.Tanto na estrutura de trabalho quanto no profissionalismo de suas diretorias que não estão ali para buscar uma promoção ou interesses políticos. Estão ali porque gostam de futebol, porque querem ver seus times cada vez mais longe e por terem o tesão e a garra necessária para acabar com aquela história de que em Mato Grosso não existe futebol. Isso já mudou. E vai mudar ainda mais. 

Nesta semana, os dois despacharam da Copa do Brasil equipes bem mais tradicionais do futebol brasileiro, que disputam a Série A, sonho de consumo de todos os times do país, mas que somente 20 sentem esse prazer. A classificação para a terceira fase da Copa do Brasil não foi um título, nem algo tão extraordinário assim, já que o próprio Luverdense chegou às oitavas de final em 2013. Mas foi uma semana memorável. 

Começou com o Luverdense e a vitória sobre o Avaí, na Ressacada. Poxa, o time catarinense acabou de subir para a Série A e teria muito mais condições de passar de fase. Não passou. E o que dizer do Cuiabá? Enfrentou nada mais nada menos do que a Ponte Preta, que terminou o Brasileirão muito bem e em outrora passaria por cima do Dourado. Não passou. Detalhe: as duas partidas foram definidas nos pênaltis para garantir a dose extra de emoção.
Ver dois times de Mato Grosso na terceira fase da competição pode parecer pouco lá fora. Aqui dentro é algo grandioso e coroa duas equipes que há tempos mostram que não estão no mundo da bola para se aventurar. Ou você acha que o presidente Helmute Lawisch, do Luverdense, e Aron Dresch, do Cuiabá, nunca tiraram (muito) dinheiro do bolso para manter o sonho de chegar longe. Aí o torcedor pode questionar que outros presidentes também já fizeram isso. Sim, fizeram, mas é diferente. Fizeram para apagar incêndio. Eles não. Fizeram e fazem com gosto. Posso cravar aqui sem medo de errar que foram milhões de reais colocados nas equipes. 
A temporada 2017 para ambos indica o caminho das vitórias. Mantiveram os elencos, aumentaram os custos, melhoraram a estrutura e agora podem comemorar. No Campeonato Mato-Grossense nem é preciso dizer que são os favoritos para o título ao lado do Sinop, que também merece uma menção honrosa pela organização que tem mostrado. Também está com o salário em dia, manteve uma base, o treinador (Marcos Birigui que dispensa comentários) e tem tudo para representar bem o estado na Série D. O Fluminense que o diga, pena que faltou perna no segundo tempo. 
Cuiabá vence a Ponte e avança (Foto: Pedro Lima/Cuiabá EC)Cuiabá vence a Ponte e avança (Foto: Pedro Lima/Cuiabá EC)
Os times brigam na raça sem apoio do poder público que vira as costas para o esporte. Basta ver a vergonha que se encontra a Arena Pantanal, sem laudos, suja, abandonada. É fácil o governo dizer que herdou uma herança maldita do carcerário Silval Barbosa. Porém, lá se vão mais de três anos de mandato e nada de algo concreto acontecendo. É uma pena. Que bom que temos Arons, Helmutes, Agnaldos Turras que mantém vivo a esperança do torcedor de ver Mato Grosso no cenário nacional da bola. 
O Luverdense colocou na cabeça que esse é o ano de chegar à Série A. O Cuiabá desde o ano passado veio cada vez mais forte para chegar na Série B. Chegar à terceira fase da Copa do Brasil alimenta ainda mais esse sonho. Somente de cotas da CBF os times receberam R$ 1 milhão. Merecem. E merecem muito. 
O fruto está sendo colhido. Podemos ver os dois times caírem na terceira fase, afinal irão enfrentar Corinthians (o Luverdense) e o Goiás (o Cuiabá). Assim como podemos vê-los avançar. Alguém duvida?.
Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Robson Boamorte, 32, é repórter do GloboEsporte.com/tvca e acompanha o futebol mato-grossense. As opiniões neste texto são de responsabilidade do autor e não refletem necessariamente a posição da empresa

Fotos: Redação/SportSinop

Tecnologia do Blogger.