da

da

Hugo Alcântara dispara contra arbitragem: "Querem o Ação na segunda"

Foto:  Assessoria/Ação - Hugo Alcântara, técnico do Ação

O técnico do Tuiuiú não se contenta com a atuação dos árbitros nos jogos do Mato-grossense. No último sábado, o time da capital sofreu empate no último minuto contra o Operário VG.


evoltado com a arbitragem após o empate em 1 a 1 do Ação contra o Operário VG, pela 6ª rodada do Campeonato Mato-grossense, o técnico Hugo Alcântara do Tuiuiú desabafou sobre um suposto complô contra a sua equipe. Ele comemorou o ponto conquistado, mas criticou as decisões do árbitro Rodrigo da Fonseca.
No começo do segundo tempo, aos 8 minutos, o atacante Soldado, autor do gol da vitória parcial do Ação, foi expulso por levantar demais o pé contra o defensor do Operário VG (veja o vídeo abaixo). No mesmo lance, o zagueiro Kall foi reclamar com o Rodrigo e também foi expulso.
- O Soldado foi expulso injustamente porque foi jogo perigoso e não teve intenção de machucar, de ferir a integridade do adversário. O árbitro prejudicou a nossa equipe em outros lances também, como no lance do gol do empate, que foi falta no Jean. Não sei o porquê, mas querem o Ação na segunda e não na primeira. Mas isso não vai acontecer porque os garotos já mostraram que têm qualidade. O Ação veio para a primeira divisão e vai permanecer - afirmou Hugo Alcântara.Na montagem do elenco, o Ação se destacou por contratar jogadores que jogavam campeonatos amadores na baixada cuiabana. Para Hugo, esse fator tem sido predominante para a atitude dos árbitros em campo. O Tuiuiú é o time com mais expulsões na competição, foram cinco em seis jogos.
- Os árbitros apitam os jogos do Ação falando: "vocês são amadores, vocês são amadores". Mas a maioria desses árbitros também apitam nos campeonatos amadores. Antes de falar do quintal dos outros, precisam olhar o quintal deles - desabafou.
O Ação marcou o gol no primeiro tempo e sofreu o empate no último minuto de jogo. Mesmo assim, o técnico Hugo Alcântara comemorou muito o ponto conquistado.
- Não é fácil jogar 45 minutos com dois jogadores a menos. Os meninos correram e lutaram. Um ponto para mim é como se fosse uma vitória, porque jogar com dois a menos é muito difícil. Por isso é um ponto com sabor de vitória - finalizou.
Com uma das folhas salariais mais baixas do Campeonato Mato-grossense, o Ação está na 7ª colocação, com sete pontos. O time da capital volta a campo no próximo domingo diante do Araguaia fora de casa.

Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Por Olímpio Vasconcelos, Globoesporte.com Cuiabá

Fotos: Redação/SportSinop



Tecnologia do Blogger.