Aron garante Marchiori e cobra resposta dos jogadores

Foto: CEC/Arquivo - Aron (d) e Fernando Marchiori no vestiário do Cuiabá
Com aproveitamento de apenas 22% – 4 pontos ganhos em 18 disputados – o Cuiabáestá ‘colado’ no Z4 e nem de longe lembra o time vencedor do Estadual e da Copa Verde. Vem de quatro jogos sem vencer e vive momento de pressão em busca da recuperação. Para o presidente Aron Dresch, que garante a permanência do técnico Fernando Marchiori, quem precisa reagir são os jogadores.


– A única saída para a crise é ganhar, agora precisando buscar pontos fora de casa. O treinador não é o culpado, ele vem fazendo o mesmo trabalho elogiado no Estadual e na Copa Verde, deu certo e ganhamos. Agora quem não vem rendendo são os jogadores, eles precisam dar a resposta que precisamos. Os atletas tem que se conscientizar que a responsabilidade por esta situação é deles e a eles compete reagir – cobrou o dirigente.
Os resultados negativos, na avaliação de Aron, tem acontecido “por detalhes” e as dificuldades do Dourado estão principalmente no fato de que alguns jogadores não vem rendendo bem como antes.
– A derrota para o Fortaleza até pode ser considerada normal, pois eles tem um dos melhores times do campeonato, mas nos outros jogos enfrentamos alguns contratempos, incluindo aí arbitragem, mas isso não é desculpa pois podem errar tanto contra como a favor. O fato é que falhamos quando não podíamos, tanto na defesa como no ataque. Neste último jogo (derrota na Arena Pantanal para o Salgueiro por 1×0), por exemplo, tivemos chances para marcar e não aproveitamos, eles foram mais felizes e aproveitaram. Além disso, individualmente também temos problemas, alguns jogadores, que vinham muito bem caíram muito de produção.
Marchiori, reforçou Dresch, não é o culpado:
– Muitos tem me perguntado e até falado sem saber sobre a situação do Fernando. Ele fica, está mantido e ponto final. Não adianta trocar o técnico agora, pois o elenco vai continuar sendo este, os jogadores serão os mesmos. Trocar treinador neste momento significaria zerar todo o trabalho, começar tudo de novo. Repito que a reação depende dos atletas – concluiu.
Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Craques do Rádio
Fotos: Redação/SportSinop
Tecnologia do Blogger.