Dupla de Mato Grosso embarca para Brasileiro de Vôlei de Praia. Uma delas e de Sinop

Foto: Junior Martins / FMTV
“Elas são as únicas desportistas da modalidade representando MT no cenário nacional”, diz técnico

As meninas do Vôlei de Praia de Mato Grosso, Carolina Vieira e Sabrina Groth embarcam, nesta quarta-feira (26.08), para a 4ª etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Sub21 (CBSVP 21), que será realizado de 27 a 30 de agosto, em João Pessoa, Paraíba (Nordeste). A dupla, que conquistou a 13ª posição na fase anterior, está determinada em se manter entre as Top 15 da categoria no país e ainda ampliar o resultado.

Aos 19 anos, Ana Carolina Vieira de Lima, a “Carol Vieira”, com 1,68m de altura e 49kg, joga como atleta de fundo de quadra e é a mais experiente da dupla. Já participou de outras duas etapa do Circuito Brasileiro, na categoria Sub19, no ano anterior. Segundo ela, nascida em Jangada, no interior de MT, começou a praticar voleibol em quadra aos 14 anos, em disputas escolares no município, e aos 17 anos ganhou bolsa de estudos e foi estudar e jogar na capital.

“Somos em três irmãs. Eu sou a caçula. Minha mãe ainda mora em Jangada. Mas minha irmã mais velha já morava em Cuiabá. Então, quando passei no processo seletivo da bolsa de estudos do Colégio Coração de Jesus, em 2013, vim morar com essa irmã. E no ano seguinte já migrei do vôlei de quadra para o de praia. Hoje, além de pretender um futuro no esporte, também faço faculdade de Medicina Veterinária. Levo os dois com muita seriedade”, diz Carol.

A parceira, Sabrina Leandro Groth, de 15 anos, com 1,79m e 54kg, ultrapassa os 2,50m de altura quando vôa para bloquear ou atacar. E, apesar da pouca idade e ser o primeiro ano em certames nacionais, é bem conhecida nos estaduais. Começou aos nove anos e já venceu diversos campeonatos. Neste ano, 2015, foi campeã estadual no vôlei de quadra e no vôlei de praia dos Jogos Escolares da Juventude. E também levou prata no 1º Mato-grossense Juvenil.

“Nasci em Novo Progresso, no Pará. E aos sete anos mudei para Sinop, Mato Grosso. Município que represento nos estaduais. Também sou a caçula de três irmãs. E foi com uma delas que venci na dupla de praia nos jogos escolares. Nós duas fomos pré-selecionadas para a seleção mato-grossense juvenil. A dupla com a Carol começou neste ano. Nós, principalmente pela distância, pois moro em Sinop e ela em Cuiabá, fomos excepcionalmente bem”, avalia Sabrina.

De acordo com o técnico, Ricardo Queiroz, profissional de Educação Física pós-graduado e ex-capitão da seleção mato-grossense juvenil de voleibol de quadra (1996 e 97), a principal dificuldade das garotas, Carol e Sabrina, é a lonjura entre ambas. Segundo ele, os cerca de 480km entre os municípios são um grande obstáculo para a dupla. Pois, apesar das tentativas de treinar juntas, uma se deslocando para a cidade da outra, não se consegue manter constância.

“Nós tentamos reunir as duas sempre que possível. Ainda não conseguimos fazer isso com a frequência adequada. O que afeta o entrosamento das jogadoras. A competição da qual elas participam é um projeto olímpico, da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) com apoio da Federação Mato-grossense de Vôlei (FMTV), para ser um celeiro de campeões e alavancar novos medalhistas em Olimpíadas. O que torna mais relevante o envolvimento de MT”, explica o técnico.

Circuito de Praia

O Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Sub21 (CBSVP 21) é formado por cinco etapas. E as 15 duplas melhor classificadas são custeadas pela CBV em passagens, alimentação e hospedagens. O que torna significativo se manter entre as Top 15, por viabilizar financeiramente a disputa do certame para muitos atletas. Após a quarta fase, a quinta e última ocorrerá de 29 de outubro até 01 de novembro, em Manaus (AM). 
Fonte: SportSinop/Valcir Pereira          e Junior Martins / FMTV     
Fotos: Redação/SportSinop

Tecnologia do Blogger.