Amazônia Seguros

Mudanças importantes e Ranking Estadual deve ser definido para 2.016

Foto: SportSinop - Helmute quer mudar a cara do Futebol de Mato Grosso

Vice da FMF, o presidente do Luverdense, Helmute Lawisch, disse na manhã desta segunda-feira que um ranking regional deve ser criado para divisão dos valores referentes ao patrocínio do Campeonato Mato-grossense, incluindo a verba repassada pela tevê. Verba esta que “precisa ser reajustada”. Além disso, já está em andamento um trabalho para colocar o certame no sistema pay-per-view.

“Depois da reunião de quinta-feira (Congresso Técnico na sede da FMF) tivemos um encontro com diretores da TVCA. Participaram seis ou sete presidentes de clubes e a diretoria da Federação. Solicitamos um reajuste no valor repassado, em relação ao campeonato deste ano.

Está bem encaminhado e acho que fecharemos em breve um novo contrato”, revelou Helmute, sem antecipar valores. Em 2015 a TV Centro América pagou R$ 300 mil pelo direito de transmitir ao vivo e com exclusividade a competição. Ainda conforme o dirigente, “este dinheiro foi rateado em partes iguais entre todos os times”.
Ainda com relação a transmissão dos jogos, o presidente Luverdense revelou que está em andamento um projeto para colocar “pelo menos um jogo por rodada do nosso campeonato no Pay–per–view do SporTV”. Pay-per-view – pague pra ver – é o nome dado a um sistema no qual os que assistem a televisão podem adquirir uma programação específica, a qual desejem assistir.
Também conforme informou Lawisch alguns contatos já foram feitos para definir o “patrocinador master” do Estadual. Em 2014 foi a Chevrolet e este ano as Lojas Gazin. “Temos algumas negociações em andamento, inclusive conversei semana passada sobre isso com o João (Carlos, presidente em exercício da FMF)”, contou e também falou sobre a criação de um ranking regional para seguir no rateio do dinheiro arrecadado:
Minha sugestão é que se faça algo semelhante ao ranking nacional de clubes da CBF. Vamos promover uma convenção com todos os clubes e a Federação para definir quais competições que entram neste ranking, a pontuação, enfim, todos os critérios. Acho que essa é a forma mais justa de fazer a distribuição do que for arrecadado.
Helmute, no entanto, ressaltou que a prioridade deve ser a garantia do patrocínio. “Primeiro temos que ter o bolo para ratear, então a prioridade tem que ser a negociação com um patrocinador. Sem ter o dinheiro não adianta nem fazer ranking. Sei que não está fácil, o momento econômico é ruim, mas temos que correr atrás”, finalizou.
Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Com Parceiro CraquesdoRadio


Fotos: Redação/SportSinop.
Tecnologia do Blogger.