Helmute quer renúncia de Orione e eleição na FMF é confirma sua candidatura

Foto: SportSinop - Helmute quer renovação na Federação Mato-Grossense

Bastou o presidente em exercício da FMF, João Carlos de Oliveira Santos, declarar que é candidato à sucessão de Carlos Orione que convidaria Helmute Lawisch, do Luverdense para o cargo de vice na sua chapa, para o clima azedar de vez entre os clubes.

Numa reunião ‘secreta’ na tarde de sexta-feira, num hotel, em Cuiabá, a maioria dos presidentes de clubes de Mato Grosso ouviu a proposta de Helmute, que até bem pouco atrás era quem havia assumido a presidência da FMF interinamente.


Alegando que é preciso apressar a eleição na FMF, Helmute exigiu a imediata renúncia de Carlos Orione – afastado por problemas de saúde desde o ano passado – e a convocação de uma nova eleição, antes de maio de 2017, quando termina o mandado do Barão. Até lá, João Carlos Oliveira teria tempo suficiente para ‘pavimentar’ sua candidatar em torno de uma chapa pura, de consenso; mas esse argumento não convenceu o presidente do Luverdense, que convocou a reunião, com cheiro de ‘golpe’, afinal, Oliveira não estava lá.

Participaram do encontro o presidente do Mixto, Paulo Cezar Gatão; do Operário, Geovane Banegas, do Operário Ltda, Sebastião Viana, do Cuiabá, Aron Dresch, do União, Carlinhos Rufino, além de Fábio de Assis, da Aleco (Dom Bosco). Mas a maioria foi contra a ideia de Helmute.

João Carlos Oliveira disse ter sido convidado, mas justificou a sua ausência. “Eu estava numa reunião no Ministério Público Estadual. Fui convocado e não podia faltar. O MP quer saber detalhes, uma prestação de contas do jogo Santos x São Paulo, que foi promovido pelo Helmute. 

Querem dados como o borderô (bilheteria e arrecadação do jogo), quando foi cobrado de estacionamento, essas coisas que eu não tenho conhecimento porque não estava envolvido com o evento, não participei. Vou buscar essas informações com o Helmute para repassar ao MP o mais rápido possível. Não se brinca com a Justiça!”, disse Oliveira.

Sobre a proposta do presidente do Luverdense, Oliveira despistou: “Não sei o que foi discutido, vou me interar ainda hoje”, comentou. No último domingo, em Rondonópolis, Oliveira foi taxativo: “Eleição na FMF só em maio de 2017”, disse, dando a entender que Orione cumpriria o mandato até o fim, mesmo que licenciado.

Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Cenário MT
         
Fotos: Redação/SportSinop

Tecnologia do Blogger.