João Carlos pede união entre FMF e clubes, e elogia gestão Carlos Orione

Foto: Robson Boamorte - João Carlos de Oliveira, FMF, Mato Grosso

A era Carlos Orione chegou ao fim. Nesta quarta-feira, o Barão pediu renúncia do cargo que ocupava desde 1977, por pressão dos clubes e, principalmente, pelo seu estado crítico de saúde. Desde 2014, o ex-presidente estava afastado das atividades diárias e vinha concedendo o poder aos vices da entidade. 

No último ano, o cargo ficou com João Carlos de Oliveira que agora assume oficialmente até o dia 26 de maio de 2017, quando termina o mandato vencido pela chapa de Orione - João é o mais velho dos quatro vices-presidente da entidade e assume conforme prevê o estatuto. 
- O momento é de trabalhar muito e de união. Algumas decisões agora poderão ser tomadas com mais autonomia. Nossa palavra chave dessa gestão será a conversa com os clubes. Estamos abertos ao diálogo para buscar ideias e soluções. A FMF está aberta a todos os filiados. Queremos todos fortes, indo bem nas competições. Se os clubes vão mal, a federação também vai mal. Somos uma coisa só - disse João. 
Para João Carlos, o longo período que Orione permaneceu à frente da FMF precisa ser valorizado. Ele destacou que as pessoas só criticam o Barão, mas esquecem de tudo o que ele já contribuiu para o futebol local. 
João Carlos e Carlos Orione, Federação Mato-grossense de Futebol (Foto: Robson Boamorte)João Carlos e Carlos Orione, Federação Mato-grossense de Futebol (Foto: Robson Boamorte)
- O Orione sempre foi um cara muito correto e ajudou muito o futebol de Mato Grosso. Tudo na vida tem um ciclo e a dele acabou. O importante é termos ciência que as pessoas vão, mas a entidade fica. Tenho um respeito muito grande pelo Orione. Sempre fomos muito amigos e vamos continuar sendo. Ele saiu por cima e na hora certa. Nossos times estão muito bem no cenário nacional, temos três vagas na Copa do Brasil, times nas séries B, C e D do Brasileiro. 
João Carlos também afirmou que vai continuar ouvindo a opinião de Orione quanto aos temas relacionados à entidade. 
- Não vamos abandoná-lo. Vou continuar em contato com ele. É uma pessoa com grande conhecimento e que pode continuar nos ajudando. 
Uma das principais missões de João Carlos tem sido a venda dos "naming rights" do Campeonato Mato-Grossense. Segundo ele, as tratativas estão em andamento para um contrato de pelo menos 5 anos. 
Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Por Cuiabá, MT

Fotos: Redação/SportSinop.

Tecnologia do Blogger.