Santos não é mais técnico do Operário Ltda e é o segundo treinador à ser demitido em duas rodadas

Foto: Craques do Rádio - Santos em um dos momentos de treinamento do Operário LTDA

Os dois ‘Operários’ começaram muito mal o Campeonato Mato-grossense deste ano. E os dois já mudaram de técnico. Vandinho Almeida deixou o CEOV no começo da semana e Alessandro Santos anunciou na tarde desta sexta-feira que está oficialmente fora do Operário Futebol Clube Ltda.

A notícia já era esperada, dada a própria posição da diretoria do time empresa, conforme Craques do Rádio informou ontem – LEIA AQUI. Em comunicado, o treinador – campeão com a equipe na Segunda Divisão – diz que a decisão de sair foi sua, criticando a forma como o clube está sendo admitido.
A diretoria do Operário Ltda ainda não anunciou o substituto.
Leia, na íntegra:
Eu, Santos, venho comunicar a todos da imprensa que tomei a decisão  de não continuar no Operário Ltda. Vários fatores contribuíram pra minha decisão.  Meu trabalho não estava sendo respeitado, as condições que meus atletas se encontram é precária. Não foram os resultandos que pesaram na minha decisão  e sim a forma que o clube está sendo conduzido. Eu em hipótese  alguma compactuo com coisas erradas. Tenho um nome limpo e sempre fui correto com minhas coisas e principalmente com meu trabalho.
Presidente Sebastião Viana fez uma parceria com uma empresa que está gerindo o clube através  do Sr Ezequias Oliveira. E não concordo com a forma que as coisas estão  acontecendo. Sei que sou responsável direto pelos resultados da equipe dentro de campo. Mas desde que assumi o time não consegui colocar a equipe que ganhou o amistoso com o Poconé e nem a mesma que jogou com Luverdense.
É  triste ter que sair assim mas como sou um ex-jogador vencedor e um técnico vencedor estou deixando o clube. Que o tempo dirá  e apontará  as coisas certas e erradas. Fico triste pelos meus atletas que sofrem com isso diariamente estamos trabalhando sem a mínima estrutura e condições.
Fomos jogar na Barra marquei a viagem pra as sete da manhã. É saímos 12 hrs depois do programado. Chegamos na Barra as três da manhã,  aonde meus atletas foram jantar quase quatro horas da manhã pra jogar as quatro horas da tarde. No jogo contra o dom Bosco a mesma coisa fiz uma programação  para os jogadores lanchar  as 18:00 horas, Mudaram e serviram janta sete horas da noite pra jogar 20:30 horas.
Nem a programação  de treinamento foi respeitada pois meus trabalhos eram marcados pra 15:30 jogadores chegavam as 18:00 pois eram transportados em carro de atletas da cidade. É dois carros locados. Por esses e outros vários motivos decidi me desligar do time.
 Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Craques do Rádio
Fotos: Redação/SportSinop.

Tecnologia do Blogger.