Birigui, multa, salário em dia, torcida e grupo jovem: os segredos do Sinop

Foto: Maico Gaúcho/Luverdense Esporte Clube - Luverdense, Sinop
A boa campanha do Sinop no Campeonato Mato-Grossense chamou a atenção na primeira fase. Com 18 pontos, o time terminou na vice-liderança do grupo A, com o mesmo número de pontos do Luverdense, único representante de Mato Grosso na Série B do Brasileiro. Neste domingo, os times empataram sem gols, o que aumentou para 7 jogos a sequência de invencibilidade do Galo do Norte - são 5 vitórias e dois empates. Na próxima fase, vai encarar o Cuiabá, Operário VG e União. 

Com um treinador experiente, o clube surge como um dos favoritos a, pelo menos, conquistar uma vaga na Série D do Brasileiro. Sob o comando de Marcos Birigui, bicampeão mato-grossense, a equipe montou um grupo jovem com pratas da casa como os atacantes Abner e Cleberson, que se juntaram aos jogadores mais experientes como o meia Calado, o volante Lê e o goleiro Naldo. 
- O Birigui é uma baita treinador e para nós está sendo muito gratificante sua postura com o clube. Ele tem conduzido bem o grupo, o time está bem montado e os resultados apareceram. Vamos continuar firmes em busca do nosso sonho de conquistar a vaga na Série D, nosso principal objetivo - disse Luis Felipe Di Domenico, vice-presidente do Sinop. 
Uma das premissas no clube é a disciplina. Com tantos jovens, a diretoria colocou regras extra-campo para que a molecada não se vislumbre fora das quatro linhas. 
Marcos Birigui (Foto: Olímpio Vasconcelos)Marcos Birigui (Foto: Olímpio Vasconcelos)
- Nosso grupo é jovem, mas com muita qualidade. Impusemos algumas condições a eles, mas todos aceitaram bem. Eles tem regras quando saem à noite, por exemplo. Não podem exagerar, pois correm o risco de levarem uma multa ou até rescisão do contrato. Eles precisam entender que o corpo deles é meio de trabalho. Então todos precisam estar bem. Os jovens são muito bacanas e o profissionalismo precisa imperar - disse o diretor de futebol, Marcos de Azevedo. 
O projeto do clube é chegar não somente na Série D do Brasileiro, mas, assim como o Luverdense, conquistar uma vaga na Série B. 
- Vamos por partes, mas temos que pensar grandes. A diretoria está com os pés no chão, com um bom planejamento financeiro. Os salários estão em dia, a estrutura de trabalho está boa. Então estamos confiantes em manter essa sequência de resultados - completou Marcos. 
A boa fase do clube, também reflete em patrocínios para. Até o momento já são 8 patrocinadores que contribuem com a saúde financeira da equipe. 
- Não temos os salários mais altos, mas pagamos dentro do que combinamos com todos. Isso vai gerando credibilidade. 
Torcida
Outro trunfo do Galo do Norte é sua torcida apaixonada, que tem comparecido em bom número no estádio Gigante do Norte. O clube tem a melhor média de público do Mato-Grossense, com 1.192 torcedores por partida. A renda bruta arrecada até aqui foi de quase R$ 100 mil. 
Estádio Gigante do Norte em Sinop (Foto: João Morandi/TVCA)Estádio Gigante do Norte em Sinop (Foto: João Morandi/TVCA)
Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Por Cuiabá, MT

Fotos: Redação/SportSinop
Tecnologia do Blogger.