"Fomos engolidos. Três ou quatro vão sair", diz presidente do Luverdense

Foto: Maico Gaúcho/ Luverdense Esporte Clube - Helmute Lawisch, presidente do Luverdense

A surpreendente goleada sofrida pelo Luverdense por 4 a 0 para o Vila Nova, nesta quinta-feira, terá consequências no elenco, segundo o presidente Helmute Lawisch. Ao fim da partida, ele falou da situação difícil do time a partir de agora na Copa Verde: para se classificar às quartas de final, o Verdão do Norte vai precisar de uma vitória por cinco gols de diferença. 

- Sou muito realista, não é que vamos jogar a toalha, vamos buscar até o fim, mas ficou muito difícil. Teremos que jogar muito mais bola do que eles para avançar. Temos o jogo em casa para tentar reverter. O Vila tem atletas experientes. Fomos engolido no primeiro tempo com erros comuns, grosseiros e eles se aproveitaram. Tiveram cinco, seis chances e marcaram quatro gols. Isso serve de lição, de aprendizado. Já aconteceu isso outras vezes - disse à rádio Atitude. 
Sincero, o presidente confirmou que algumas liberações devem ocorrer nos próximos dias. O treinador Júnior Rocha já havia falado que alguns jogadores não estão no nível que o Luverdense exige. 
Vila Nova, Luverdense, Copa Verde (Foto: Olimpio Vasconcelos/Divulgação)Vila Nova, Luverdense, Copa Verde (Foto: Olimpio Vasconcelos/Divulgação)
- No ano passado, demitimos 18 jogadores que contratamos e não agradaram. No Luverdense é assim, não jogou vai embora. Não faço contrato longo por isso. Aqui tem que jogar. Uns três ou quatro jogadores estão na lista de saída já. 
Neste ano, o elenco do Verdão do Norte foi totalmente reformulado após a boa campanha na Série B. Quase 20 jogadores foram contratados para disputa do estadual e Copa Verde, dois primeiros torneios do time no começo do ano. 
- Vamos corrigir os erros e torcer para a gurizada jogar um pouco mais, se aplicar mais, não deixar espaço para o adversário. Estivemos muito abaixo no primeiro tempo e melhoramos no segundo. O problema é que não tivemos força para marcar um gol sequer. Temos que jogar mais bola. Não será por osmose e nem sonhando. Será com muito trabalho. Não vamos baixar a guarda. Que isso sirva de lição.
Os times voltam a se enfrentar na próxima quinta, no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, às 21h30 (de Brasília). O Vila pode até perder por três gols de diferença para avançar. Ao Luverdense resta vencer por cinco gols de vantagem para conquistar a vaga. Se devolver o 4 a 0, leva para os pênaltis.
Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Por Goiânia, GO

Fotos: Redação/SportSinop

Tecnologia do Blogger.