Sem condições financeiras CEOV, pode ser o próximo a deixar de disputar o Mato-Grossense Sub-21

Foto arquivo:  Futebol MT - Lance do Jogo CEOV e Sinop

O Clube Esportivo Operário Várzea-grandense não irá disputar a Copa FMF sub-21. A informação foi confirmada pelo presidente da Comissão provisória da equipe, Vilmar Vargas. Vilmar foi escolhido como mandatário provisório do clube em reunião realizada na Escola do Búfalo, três semanas atrás. 

“Eu e outros cinco operarianos que fazem parte desta comissão decidimos de forma unânime que o clube não tem nenhuma condição política e financeira de participar da Copa FMF. Nossa prioridade é estabelecer uma data para as novas eleições no Tricolor”, explica Vilmar.

Sem presidente desde maio, o Chicote da Fronteira se ‘afundou’ em dívidas com diversos atletas, está sem sede fixa e por enquanto até sem chapas formadas para as próximas eleições. Cogitou-se o nome de Éder Taques para presidir o clube, pois foi o ex-treinador o principal organizador da reunião na ‘escolinha do búfalo’.

“É o Vilmar quem está nesse comando provisório do clube, a situação infelizmente é vergonhosa e acredito que o melhor caminho é não disputar mesmo. Está na hora do futebol daqui se profissionalizar e disputar um torneio só pra fazer dívidas não é o caminho”, sentencia Éder.

Dessa forma, o Operário encerra a temporada de 2016 com um sétimo lugar no mato-grossense, eliminação na primeira fase da Copa do Brasil para o Avaí-SC e um oitavo lugar no estadual sub-19, caindo diante do Luverdense.
Fonte: SportSinop/Valcir Pereira e Por: Thiago Mattos-Olhar Esportivo


Fotos: Redação/SportSinop
Tecnologia do Blogger.